▷ 4 Histórias Que o Povo Conta – Assustadoras e Verdadeiras

▷ 4 Histórias Que o Povo Conta – Assustadoras e Verdadeiras

As histórias que o povo conta são as famosas lendas urbanas passadas de geração para geração, que colocam medo em muita gente. Ninguém sabe ao certo dizer se elas são reais ou não. Na verdade, sempre tem alguém para afirmar que conhece alguém que já presenciou alguma criatura bizarra dessas lendas.

Se isso é verdadeiro ou não, vai ficar para você descobrir! Confira algumas dessas lendas.

4 Histórias que o povo conta

A Loira do Banheiro

loira do banheiro se olhando no espelho

Essa é uma das histórias que o povo conta mais famosas do Brasil. Em cada canto do país se conhece alguma forma de invocar a loira que já é um dos maiores mitos das histórias que o povo conta.

Alguns dizem que ela aparece após três chutes no vaso sanitário, três palavrões e uma descarga. Ou que, mesmo sem invocada, aparece em momentos de estresse e raiva dos moradores.

Existem diferentes versões, mas uma das mais conhecidas conta que a Loira do Banheiro era uma jovem da cidade de Guaratinguetá, em São Paulo, que foi enterrada dentro de uma mansão. Seu nome era Maria Augusta de Oliveira e quando isso aconteceu ela tinha 26 anos. Mas, as causas da morte que se deu no ano de 1891 são um grande mistério.

O povo conta que ela era filha de um Visconde da cidade e que foi obrigada a casar aos 14 anos de idade, num casamento arranjado. Infeliz com o casamento, a moça fugiu para Paris após conseguir dinheiro com a venda de suas joias. Lá, ela começou a frequentar os bailes da alta sociedade.

A moça acabou morrendo em Paris, mas ninguém sabe ao certo a causa da morte. Seu corpo foi trazido para o Brasil para o enterro e acabou tendo o caixão violado no percurso e a certidão de óbito perdida, quando ladrões abriram-no para tentar roubar as joias da moça morta.

Ao chegar na mansão, o corpo foi colocado dentro de uma redoma de vidro, enquanto preparavam o seu tumulo.

Mas, as histórias contam que ela não queria ficar no túmulo e por isso saiu da redoma de vidro e ficou vagando pela mansão.

Depois de algum tempo, a mansão se transformou numa Escola Estadual, que está funcionando até hoje.

A lenda da Loira do Banheiro ganhou força quando, misteriosamente, o prédio pegou fogo, no ano de 1916, sem que as causas fossem descobertas.

O Lobisomem do Ceará

lobisomem bravo gritando

Outra história que ficou muito famosa no Brasil todo é a do Lobisomem do Ceará.

A lenda diz que um funcionário da Rede Ferroviária Nacional, ganhou a conta no trabalho e não tinha onde viver, pois toda a sua renda partia daquele emprego.

Assim, o homem resolveu que iria morar nos trilhos da ferrovia, utilizando-se de vagões abandonados.

Ao longo do tempo ele foi ficando cada vez mais sujo, a pele grossa, as unhas grandes e contam que se transformava no lobisomem.

Na década de 60, muitas pessoas que passaram pelos trilhos dizem ter se assustado ao ver o lobisomem da ferrovia.

 A mulher de branco

mulher de branco na floresta para assustar

A mulher de branco é uma das lendas mais famosas do país, mas em cada canto ela possui uma versão. Na maioria delas, uma noiva que após a sua morte, continua vagando nas ruas durante a noite a procura do seu amor.

Uma das histórias mais famosas conta que uma jovem de 20 e poucos anos se apaixonou perdidamente por um homem que correspondeu ao seu amor. Os dois viveram uma linda história de amor. A moça ficou grávida, mas ao querer se casar com o homem, descobriu que na verdade, ela era a sua amante, pois ele já tinha uma família.

A moça inconformada com a situação foi tirar satisfação com ele, mas ele era um homem que trabalhava para a polícia e ao brigarem, acabou disparando contra a moça e matando-a.

O espírito da moça, inconformado com tudo aquilo, não conseguia descansar. Ela sentia muita raiva daquele homem que acabou com a sua vida, após lhe jurar tanto amor.

Vestida de branco, como a noiva que sonhava ser, ela começou a vagar pelas noites em busca de vingança. Há quem conte, que ao passar pelo trecho onde o assassinato ocorreu, uma estrada em declive com uma carreira de árvores muito altas, ainda se ouvem os estampidos das balas e um choro de uma moça e de uma criança.

Há quem diga que ao passar por ruas escuras a noite assoviando, é algo que chama atenção da noiva, que logo faz questão de aparecer.

O Lobisomem das quatro da manhã

lobisomem assustador que aparece as quatro da manhã

Existem muitas histórias de lobisomem, mas uma delas conta que numa cidade muito pequena do sul do brasil, existe um lobisomem que costuma aparecer justamente quando o relógio marca quatro horas da manhã.

Contam as lendas que quem se atrever a caminhar por lugares escuros da cidade nesse horário, está arriscando topar com a criatura.

O Lobisomem das quatro da manhã costuma anunciar a sua chegada. Com fortes gritos muito agudos que ecoam pelos quatro cantos, ele revela a sua aproximação.

A criatura tem pés grandes e os pelos cobrem todo o seu corpo.

Ele costuma correr atrás das pessoas, especialmente de mulheres, para assustá-las e tentar agarrá-las quando passam pelas ruas escuras de madrugada.

Se alguém estiver com garrafas ou latas de bebida, o lobisomem vai tentar ataca-lo para roubar a bebida. Isso ocorre porque antes de se transformar nessa criatura, esse lobisomem era um homem comum que acabou se entregando ao vício e se transformou no lobisomem das quatro da manhã.

Muitas pessoas já contaram que foram perseguidas por um lobisomem na madrugada, que aos gritos altos e agudos tentava atacar quem ousasse cruzar o seu caminho ou que carregasse junto de si o cheiro do álcool, algo no qual ele era viciado.

Se você tem medo, evite ruas escuras de madrugada, locais preenchidos com mata, os cantos da cidade, campos de futebol, quadras e qualquer local onde a escuridão seja capaz de esconder uma criatura como essa. O lobisomem que desperta as quatro da manhã.

Deixe uma resposta